Texto: 28 de setembro de 2016

Hey pessoal! Tudo bem? Estava procurando algum texto que eu tenha escrito a algum tempo pra postar aqui e achei esse, e me lembro que quando escrevi ele me inspirei em coisas que passei na adolescência e lê ele me faz vê o quanto amadureci, não que eu seja velha, só tenho 18 aninhos, mas ainda assim mudei muito com o tempo, especialmente no ano passado, que pra mim foi um dos melhores anos no quesito crescimento pessoal. O texto tem como título a data em que o escrevi porque sempre escrevo vários textos e muitos deles acabo datando, e esse é um desses textos. 





Fechei a porta do meu coração, e nem percebi. Me fechei em mim mesma, e me distrai. Quando percebi já não era mais eu mesma. Eu não sabia mais quem eu era. Havia perdido meus sonhos, meus desejos, achava que era feliz, mas no fundo eu sabia que essa não era eu.

Trabalho e estudo. Isso resumia meus dias. Mas esse era o problema. Esqueci-me que havia várias coisas lá fora. Acabei me esquecendo de quem eu era. Dos sonhos que tinha. Dos amores que possuía. Perdi minha essência naquele quarto enquanto passava os dias estudando. Esqueci-me quais eram as minhas raízes, os amigos que possuía. E quando percebi, achei que a resposta era simples. Achei que eu me reencontraria em outro alguém, um novo amor. Que isso abriria a porta que eu havia fechado.

Abrir meu coração. Deixei que qualquer um entrasse. Quando percebi, ele estava destroçado. Assim, descobrir que essa não era a resposta. Tive que me perde, e perde o que tinha pra poder me reinventar, me redescobrir. Encontrei o que procurava quando percebi que paixões e amores não completava ninguém. O único amor capaz de nos completar é o amor próprio. E era isso que eu tinha perdido. Era isso que eu procurava e não sabia. Essa era a porta que eu tinha que abri.

Não sabia que eu podia ser feliz sendo eu mesma. Passei tanto tempo usando uma máscara. Buscando me encaixar. Buscando agradar. Passei tanto tempo aceitando os rótulos de boa menina da sociedade que me esqueci de que minha felicidade antes de tudo depende só de mim. Esqueci-me que pra ser feliz eu não preciso ser a garota perfeita. A que sabe de tudo. A que nunca erra. Muito pelo contrário. Nesse caminho eu descobrir que as pessoas mais felizes eram as mais simples. Que não ter o carro do ano ou o melhor emprego não traz felicidade. Descobrir que os que erram são os que mais aprendem. Os humildes são as melhores companhias. Que o dia é muito mais belo quando eu assisto o nascer do sol ao invés de me afundar em trabalho e estudo.

Reencontrei-me. Agora sou feliz. Agora sei que estou preparada para o amor. Sei que ele não virá para me completar, pois sou completa comigo mesma. O amor vem pra me transborda. Se ele não me fazer transborda, não será o amor que busco. Busco o amor que mereço. Pois agora eu sei que se ele não aparecer serei feliz sozinha. Enquanto eu for a minha melhor amiga eu terei tudo o que preciso. E que do resto o tempo cuidará.

8 comentários

  1. Adorei o texto! Mas é verdade, às vezes nos perdemos por estarmos crente que somos felizes com pouco. Amei! Tocante e inspirador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, obrigada, fico feliz que tenha gostado :D <3

      Excluir
  2. Oi, me identifiquei muito com o texto. A felicidade só é completa quando a encontramos dentro de nós mesmos. Adorei! Parabéns!
    Beijos
    http://dicas-malu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, obrigada, fico feliz que tenha gostado <3

      Excluir
  3. Adorei o texto ♥ Antes de nos encontrarmos em alguém, é preciso que nós consigamos nos encontrar em nós mesmas.
    Adorei o layout do blog! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, fico feliz que tenha gostado do texto de do lay também, mas estou querendo trocar esse ano haha mas ainda não esta certo.

      Excluir
  4. Maravilhoso o texto, é bem isso mesmo. Se amar é a melhor opção.

    BeijOS

    Ariane
    Blog LivrosdaNane

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar a sua opinião!